segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

A maior flor do mundo

A maior e mais mal cheirosa flor do mundo, a famosa "flor-cadáver", floresceu no Jardim Botânico Inhotim, em Brumadinho, Minas Gerais. O desabrochar da planta acontece uma vez a cada 10, 12 anos, e dura no máximo três dias. 
É a primeira espécie a florescer na América Latina. A última vez que um exemplar da espécie desabrochou foi em julho deste ano, em Tóquio, no Japão, quando milhares de pessoas fizeram fila para conhecer a exótica e rara planta.

A espécie Amorphophallus titanum foi descrita originalmente por Odoardo Beccari, em 1878, botânico do Jardim Botânico de Florença, que a encontrou no Ilha de Sumatra, Indonésia. Dez anos depois, a espécie floresceu no Jardim Botânico de Kew, na Inglaterra, maravilhando o ocidente com sua inflorescência peculiar.

O material que floresceu neste domingo em Inhotim está dentro da estufa recentemente inaugurada para a manutenção do material de pesquisa e foi plantada a partir de sementes enviadas ao curador botânico do Inhotim, Eduardo Gonçalves, há cerca de 10 anos.

Todo o processo está sendo transmitido ao vivo. Copie e cole o link abaixo na barra de endereço do internet Explorer: 

mms://201.88.145.130/planta cadaver


Curiosidades:

-conhecida como "a maior flor do mundo"

-pode ter mais de 3 metros de altura

-possui forte odor, que já foi descrito como "uma mistura de açúcar-queimado com peixe-podre", que atrai moscas e besouros

-possui um caule gigante e subterrâneo, como uma batata, e produz apenas uma folha a cada dois anos, que pode atingir até dois metros de altura e sete metros de diâmetro

-a flor é produzida a cada dois anos, depois dos 10, 12 anos após a germinação da semente.

Fonte: Instituto Inhotim http://www.inhotim.org.br/

2 comentários:

  1. Rê, que bacana! vc não consegue nenhuma foto não?

    ResponderExcluir
  2. Agora inseri duas fotos. Uma da flor e outra dela fechadinha ainda...
    bjos

    ResponderExcluir

Olá! É um prazer vê-lo (a) por aqui! Fique à vontade para dar sua opinião!